Todo projeto tem começo, meio e… milestones

Pelo menos é assim que encaro o meu projeto de imigração. Prefiro achar que não tem fim, mas sim vários milestones importantes. Primeiro milestone é conseguir o visto, depois, outro milestone importante é chegar no Canadá. Em seguida, conseguir um emprego. Depois, conseguir um emprego melhor e assim por diante.

É sempre importante ter milestones bem definidos, olhar sempre à frente na medida que os milestones vão sendo alcançados.

Hoje quero falar de um dos mais importantes milestones no projeto de imigração: a obtenção da nacionalidade.

Já não é notícia nova, me tornei cidadão Canadense em Abril deste ano (2014). Um importantíssimo passo dado!

Citizenship Ceremony

Citizenship Ceremony

O processo de cidadania foi até tranquilo: envio de documentos, prova de cidadania (100% de acerto), entrevista e cerimonia de cidadania. Tudo isso demorou cerca de um ano e meio (atualmente tem demorado bem menos) e ao final, a sensação foi de dever cumprido.

Ter me tornado Canadense não mudou muito o meu dia-a-dia, a minha rotina. Na prática, o que mudou foi: ir para os Estados Unidos nunca foi tão fácil. A diferença no tratamento quando se entra com um passaporte Canadense é perceptível. Infelizmente, ainda não pude votar. Recebi a minha cidadania uma semana depois das eleições provinciais. É certo que o meu voto não ia fazer diferença no meu distrito eleitoral, que tem tradição de quase 50 anos de voto Liberal, mas eu queria fazer a minha parte como cidadão, botar pra fora o Parti Québecois.

A impressão que eu tenho é que esta nova condição de cidadão Canadense me dá um certo “empowerment“. Parece que você deixa de ser o imigrante, um ser de outra categoria, um “cidadão” muitas vezes considerado de segunda classe e passa a “jogar” de igual pra igual com todo mundo. Você rompe uma certa barreira e não aceita mais ser subjugado por motivo algum: por ser imigrante, por ser sul americano, por ser federalista (morando no Québec) ou por qualquer outro motivo. A única coisa que eu penso é “fuck off“.

Fuck off” porque ralo pra caralho muito todo dia, pago imposto pra caralho muito imposto nesta província, muito mais até do que muitos canadenses nativos. É o nosso trabalho que está ajudando esta província (e este país) a progredir. E é nosso dever contribuir para que esta província (e este país) seja moldado também sob as nossas perspectivas.

Continuo sendo Brasileiro e torcendo para que o Brasil dê muito certo. Mas é inegável que as cores branca e vermelha são cada vez mais as minhas cores do coração. Sinto me cada vez mais Canadense e torço também para que tudo continue dando certo aqui na minha nova pátria.

27 responses to “Todo projeto tem começo, meio e… milestones”

  1. Raquel says:

    Pedro eu estava lendo seu blog sobre apadrinhar o cônjuge. Eu tenho essa dúvida: eu fiz o processo pro Quebec solteira, mas eu posso fazer o landing casada? Eu quero ir primeiro e fazer o processo de apadrinhar de lá e só depois ele vai. Obrigada Abraços. Raquel

    • Pedro says:

      Raquel, eu acredito que não tem problema algum. Como já se foram 5 anos que eu fiz meu landing, eu não me lembro ao certo se eles perguntam algo sobre estado civil, mas eu me lembro que eu falei que ia fazer o sponsor da minha noiva que estava no Brasil.

  2. Boa Pedrão!!!! Parabéns pela conquista, deve ser uma emoção e tanto hem! sensação de dever cumprido e de se sentir mais canadense e menos brasileiro. É isso meu amigo, mais uma vez parabéns e um forte abraço.

    • Pedro says:

      Valeu, Leo. Abraços!

      • Elaine says:

        Olá Pedro td bem?
        eu estou conhecendo um Canadense e ele fala muito em casamento, mas procuro ter cautela, pois o conheço há pouco tempo…….mas estou gostando muito dele e se td der certo me casarei com ele….mas devo me casar no Canadá para conseguir a cidadania…..muita burocracia para casar aí?
        Detalhe sou mulata……muito racismo por aí?
        Você acha natural o Canadense gostar de brasileira e mulata para casar ou pode estar me enrolando? rsrsrs

        Desde já obrigado pela ajuda

        • Pedro says:

          Elaine, não precisa casar no Canada para obter a cidadania. Na verdade, é até mais fácil e rápido se vocês casarem e o seu marido fazer o processo de sponsor com você no Brasil. A cidadania você só vai obter depois de 4 anos morando no Canada como Residente Permanente.

          Se eu disser pra você que não existe racismo aqui no Canada eu estaria mentindo, mas é muito mais tranquilo do que aí no Brasil. Muito, mas muito mesmo!!!!

  3. leo says:

    Gostei Pedrão… Ta de parabens

  4. Raquel says:

    Obrigada Pedro pela resposta. E parabéns pela conquista da cidadania.
    Um abraço.

  5. Rafael says:

    Parabéns, textos bem estruturados, nos dando a real vida de um brasileiro no CND.

  6. Darlisson says:

    Olá Pedro, primeiramente parabéns pela conquista da cidadania, com certeza uma grande conquista. E parabéns, também, pelo excelente blog que você mantém. Uma fonte de informações inestimável para quem pretende imigrar e trabalhar no Canadá.

  7. Oi, Pedro! Sou Caroline e, nos próximos meses, eu, meu marido e filho estaremos imigrando para outro país. No nosso caso será a França. Estou a procura de relatos similares sobre imigração de brasileiros e encontrei seu blog. Assim como você, também decidi compartilhar informações e um pouco de nossa saga e criei o Repartir à Zéro (www.repartirazerobrasil.blogspot.com). Quero convidá-lo a conhecer e espero que possamos trocar algumas idéias. Obrigada e parabéns!

    • Pedro says:

      Olá Carolina, boa sorte nesta nova etapa das suas vidas! Sim, seria uma honra trocar idéias e experiências :)

  8. Thales Valias says:

    Olá, Pedrosa. Encontrei seu blog só agora, muito legal seu ponto de vista e sua trajetória. Eu tenho 3 anos de experiência com Java e 2 anos com Android. Fico na dúvida do que focar minha carreira para conseguir uma colocação melhor e mais fácil no mercado de trabalho de Montreal. Poderia me tirar essa dúvida? Vejo muita gente falando de Android, mas acho pouca matéria sobre. E no JobBank não tem quase nada. Muito obrigado, parabéns por suas conquistas. Abraços.

    • Pedro says:

      Thales, a grande demanda por programadores ainda é para trabalhar no back-end. Que JobBank é este? A grande maioria das vagas de trabalho nunca passam nem por sites de trabalho…

  9. Gostaria de tirar umas duvidas por e mail se puder!! Muito legal seu blog, parabéns!

  10. Pedro Henrique says:

    Olá, xará! Primeiramente, parabéns pelo blog e pela conquista. Eu sou servidor público estadual aqui no Brasil (policial civil) e pretendo ir morar no Canadá com minha mulher venezuelana. Estamos juntando dinheiro. Pretendo me afasta não remuneradamente do trabalho público aqui por dois anos e tentar ser policial ai no Canadá (provavelmente em Toronto). Vi no site da Polícia de Toronto que aceitam candidatos “permanent residents” ao cargo (com PR card). Já li os requisitos para ser PR no Canadá no site do Governo, porém não encontrei os requisitos para se tornar um cidadão canadense, como você se tornou. Você não mencionou isso no post, porém mencionou que é necessário 04 anos de residência permanente no Canadá, com o PR card.
    Até ai tudo bem, mas quais são os mecanismos para tanto? é automática essa mudança de status ou tem que ser provocada? Se tem que ser provocada, qual a forma de ir atrás disso DENTRO DO CANADÁ?
    Poderia esclarecer mais detalhadamente os requisitos, procedimento e tempo de todo o trâmite de PR-Canadian Citzien.
    Novamente, parabéns pelo blog.
    Desde já, obrigado.

  11. Keren says:

    Boa noite Pedro,venho procurando várias informações qnto a ir para o Canadá,minha dúvida é a seguinte,sou casada e tenho um filho de 5 anos,seria mais fácil já entrar com a documentação em família ou o só a do meu marido primeiro ou a nós dois e depois do meu filho; poderia trabalhar com o filho aí; se caso fôssemos primeiro e ele depois eu precisaria voltar para alguma eventualidade ou somente quando for para buscá-lo; no caso ele ficando no Brasil o processo seria rápido depois.
    Obrigada

    • Keren says:

      Queremos ir para Toronto.

    • Pedro says:

      Karen, a melhor alternativa é imigrar a família inteira. Filho não é um problema pro Canadá, é a solução :) Não faz sentido algum fazer o processo separado, vai dar muita dor de cabeça. E tem um detalhe, vocês tem um ano para vir para o Canadá quando o visto de imigrante é emitido e, mesmo se vocês vierem pra cá, fizessem o landing, nada impede de o seu marido voltar para o Brasil e vocês continuarem aqui.

      • Keren says:

        Como não temos trabalho definido ainda qual seria a melhor forma para ir; qnto ao meu filho eu poderia colocá-lo na escola depois de qnto tempo de entrada, pq seria a solução?
        Obrigada

        • Pedro says:

          Melhor forma pra vir é com o visto de imigrante, que já te da o direito de trabalhar desde que você tenha o SIN card., ou seja, quase que imediatamente. O ano letivo aqui começa em Setembro, mas a priori como vocês seriam recém chegados, seu filho provavelmente entraria numa classe de adaptação e depois seguiria o currículo normal. Isso é de praxe, ele tem que aprender a se comunicar em Inglês :)

Leave a Reply