Estou voltando para o Brasil

Brasil, meu Brasil brasileiro, meu mulato inzoneiro, vou cantar-te nos meus versos. Ô Brasil, samba que dá. Bamboleio, que faz gingá. Ô Brasil do meu amor, terra de Nosso Senhor…

Estou voltando pro Brasil!!! Já se foram quase dois anos no Canadá mas é chegada a hora de voltar. Voltar sim, mas só a passeio – que fique bem claro! Férias, para ser mais exato, as minhas primeiras férias desde que cheguei no Canadá.

Nunca pensei que fosse ficar tão ansioso para voltar pro Brasil, mas parece que quando a data vai chegando perto mais a saudade vai aumentando. Saudade que tenho da minha família e dos amigos. Só.

Passagens compradas, malas quase prontas, minha mulher já foi pra lá e já está me esperando. Projetos para viagem incluem meu segundo casamento (com a mesma mulher), batizado do meu sobrinho (e afilhado), que ainda não conheço pessoalmente e praia, moqueca, acarajé, caruru, abará, cocada, churrasco e tudo de bom que a Bahia tem pra oferecer.

Coroa Vermelha

Coroa Vermelha, BA. Eu estarei aí...

Estarei em Brasília, nos dias 20 a 28/03 e na Bahia (Eunápolis, Porto Seguro e Vitória da Conquista – não necessariamente nesta ordem) nos dias 28/03 a 09/04. Se alguém quiser me encontrar, bater um papo sobre imigração, vida no Québec, mercado de trabalho de TI ou qualquer outra coisa relacionada com imigração, deixe um comentário que eu entrarei em contato por email.

32 responses to “Estou voltando para o Brasil”

  1. Legal,
    Curta muito as nossas belezas naturais e aproveite o tempo que estiver por aqui.
    Abração,
    Diariocanadabrasil.blogspot.com

  2. Ana says:

    Olá Pedro,
    Estava pesquisando sobre a imigração para Quebec e encontrei seu blog. Gostaria de algumas dicas para iniciar meu processo.
    Eu sou Quimica Industrial e meu marido Enfermeiro. To meio perdida..rsrs

    Boas Férias…

  3. Marcos Fetoza says:

    Tudo bom cara… venho acompanhado seu blog a um tempo. Como você também sou da área de T.I. mas especialista em infra e gerenciamento. Minha previsão era de chegar ai esse ano ainda, mas estou preso no processo federal. Espero manter um contato com você aqui e até mesmo lá. Para você um bom descanso e curta bem a sua terrinha.

    • Pedro says:

      Fala Marcos, blz? Te mandei um email. Se você tiver em bsb ou na Bahia a gente pode marcar pra bater um papo. Abraços.

  4. Cintia says:

    Oi, Pedro!
    Moro em Salvador e estou no processo federal há 8 meses. Espero q eu esteja em Montreal em julho/agosto.
    Vc é de Conquista, não é? Eu sou de uma cidade próxima, Guanambi. Conhece?
    Bem, se vc vier pra SSA, me avise.
    Abçs

    • Pedro says:

      Oi Cintia, eu sou de Conquista sim, inclusive estive lá tem uns 10 dias… Guanambi eu nunca fui mas já ouvi falar muito. Chegando aqui em Montréal entre em contato, ok? Boa sorte no processo.

  5. maira says:

    Oi Pedro,
    quando li sobre o seu segundo casamento fiquei na dúvida: você aplicou para o processo de Quebec sozinho e se casou lá? Eu e meu namorado estamos em dúvida com relação ao processo, se vale mais a pena nos casarmos e aplicarmos juntos ou se eu faço o processo sozinha e nos casamos depois (sou fluente em inglês, já tenho nível intermediário de francês e sou formada há quase dois anos; ele é formado também, mas só tem o inglês), que forma você acha mais viável? você sabe como se dá a comprovação de relacionamento estável que é solicitada? ficaria mais do que contente se ganhasse uma resposta sua – e boas férias! :)

    • Pedro says:

      Maira, quando comecei o processo eu estava solteiro. Conheci minha esposa quando eu estava no final do processo federal e aí já não dava mais pra incluir ela no processo. Se vocês vão começar o processo ainda, comecem juntos. É bem mais fácil assim. E se não quiser casar, basta ir num cartório e pegar uma declaração de união estável que serve do mesmo jeito.

      Se você fizer o processo sozinha, depois você vai ter que vir pra cá, conseguir emprego com um bom salário, já que pra bancar o cônjuge eles exigem que você tenha uma renda mínima anual, e aí são dois processos: 1 você sendo a patrocinadora do seu namorado / esposo e 1 dele requerendo a residência permanente e tendo que provar com fotos e outras coisas que ele é realmente casado com você e que o casamento não foi arranjado.

      Abraços

  6. Vanessa says:

    Olá Pedro, venho acompanhando seu blog, e achei sua opção de vida um desavio.Venho me interessando no assunto,mas de inicio não tenho muita base.Sou enfermeira e tenho experiencia considerável,mas nada significante no idioma estrangeiro.Já tenho 27 anos e sou funcionaria publica aqui no brasil.Voce acha q ainda tenho tempo p correr atras?por onde devo começar?

    • Pedro says:

      Oi Vanessa, fico contente que seja uma leitora assídua do meu blog! Obrigado! Bom, realmente imigrar é um desafio. Está longe de ser um mar de rosas, mas é bem gratificante quando conseguimos atingir todos os objetivos que traçamos, como imigrantes. Falando do seu caso específico, acredito que você tenha uma bom perfil para imigrar, o que você tem que fazer o mais rápido para viabilizar isto seria começar a estudar francês. Assim que tiver o nível básico de francês você já pode submeter seu processo, mas não pare de estudar porque você vai precisar ter o novo idioma na ponta da língua para poder conseguir emprego aqui. O processo para enfermeiros costuma andar mais rápido, é possível que em um ano você já esteja com seu visto em mãos. Agora, não se iluda, não existe emprego garantido, você vai ter que correr atrás aqui. Espero ter ajudado, se tiver mais alguma dúvida, deixe um comentário. Abraços e boa sorte.

  7. Boa noite, Pedro.
    Bom conheci teu blog atráves da busca no google.
    Achei muito boom, parabéns pelo blog. Achei bacana, tu mostrar o processo, porque temos muitas dúvidas como agir.
    Sempre tive vontade morar fora, embora nunca tenha saido da minhaa cidade. Me formei agora em dezembro, sou enfermeira. Tive um trabalho de verão temporário por 3 meses, e agora estou correndo atrás de emprego, porém queria muito imigrar pro canadá, mas sei que o processo não é complicado. Não falo francês, não tenho experiência. Tenho uma dúvida, tem a possibilidade de sairmos do Brasil com emprego garantido? Já me inscrevi para uma palestra, ainda não tem data, mas acho que já é um passo.Estou dando uma olhada nos cursos de línguas, mas estou sem verba por hora.
    Enfim, é isso. Me estendi por demais. haha

    • Pedro says:

      Oi Jieli, se você quer imigrar o conselho que eu te dou é: procure um emprego na área e se matricule num curso de francês. O tempo que você vai gastar estudando francês você vai estar também acumulando experiência para poder fazer o processo. O processo em si não é nada complicado, dê uma olhada neste outro post do meu blog para saber o que é: http://www.pedrosilva.com.br/blog/imigrar-para-o-quebec/. Sobre já sair do Brasil com emprego garantido, até existe esta possibilidade, mas não é a regra. O que acontece na realidade (foi assim que eu fiz) é vir para o Canadá sem emprego e só aqui conseguir. Leia este outro post onde conto como foi a minha busca por emprego, para você ter uma idéia: http://www.pedrosilva.com.br/blog/procurando-emprego-no-canada/. Espero ter ajudado, boa sorte.

  8. AFONSO ALONSO says:

    BOA TARDE SR.PEDRO, TENHO UM FILHO QUE MORA EM CALGARY FOI ESTUDAR E ACABOU FICANDO POR LÁ. GOSTARIA DE SABER SE QDO VIER PARA PASSAR FÉRIAS AQUI SE EXISTE UM SEGURO SAÚDE (QUE ELE POSSA ADQUIRIR LÁ) VÁLIDO PARA O PERÍODO QUE PASSAR NO BRASIL.ATUALMENTE PAGO PARA ELE UM CONVENIO MÉDICO PARA USO NO BRASIL E ESTOU PENSANDO EM CANCELÁ-LO POIS ELE ESTÁ FORA DO BRASIL E SÓ VALE PARA O BRASIL, GRATO AFONSO ALONSO

    • Pedro says:

      Senhor Afonso, sim existem esses tipos de seguro. São chamados “seguro viagem” ou “travel insurance” e não é difícil de encontrá-los aqui. Uma agência de viagem pode recomendar um para o seu filho, ou então ele pode procurar pela internet. Abraços.

  9. Bon dia Pedro tenho visitado seu blog ,e sou do interior de Sao Paulo , sou formado tecnico de enfermagem e trabalho centro -cirurgico especificamente 4 anos .
    Cursando Frances , quero dar continuidade no curso d Frances em Quebec.
    Me diga : Qual o mais indicado Intercambio de 1 ano ? Mas eu quero trabalhar tbm alem de estudar.
    Ou ir sem intercambio , ha possibilidade de conseguir um quarto de pensao , de hotel?
    Tenho pessoa que posso dividir, como sou na aria da enfermagem, consigo algum trabalho na aria?
    Muito grato desde ja.

    • Pedro says:

      Silvano, para você trabalhar como enfermeiro aqui só sendo residente permanente e depois de entrar para a Ordem dos Enfermeiros. Vir aqui para estudar e tentar trabalhar na área não vai funcionar. Se você vier para aprender francês, isso vai contar bastante ponto para quando você decidir de fato imigrar. Sobre moradia, é possível conseguir quarto para alugar ou até apartamento para dividir. Abraços.

  10. Michel says:

    Bom dia Pedro,
    acabei de descobrir seu blog e gostei bastante.
    Estou entrando para o processo de imigração para quebec com minha esposa e filha, mas esta demorando muito, estou pensando em entrar com visto de estudante e tentar após 6 meses conseguir algum emprego e depois de 1 ano tentar fazer o processo direto já estando em quebec com minha família. Você acha q seria loucura? sei que não conseguirei de inicio trabalho na minha área sou gestor financeiro, mas após o visto permanente com o idioma fluente acredito que seja mais fácil. O que você me aconselha . Obrigado

    • Pedro says:

      Olá Michel, todo mundo que me pede conselho sobre essa estratégia eu falo a mesma coisa: não faça isso. Por várias razões: 1) Você não consegue trabalhar sem a documentação correta (Até consegue, mas é sub emprego e sem garantia alguma). 2) Você vai ter problemas com os idiomas (francês e inglês) e isso vai dificultar conseguir qualquer coisa. 3) Você não vai ter acesso ao seguro de saúde do governo e saúde aqui é algo muito caro. 4) Você corre o risco de ser barrado na imigração e ser expulso do país. 5) Pouco provável que você consiga matricular sua filha na escola. 6) Não acredito que seja possível fazer o processo de imigração estando aqui, do jeito que você pretende estar. Por experiência própria e de pessoas que eu conheço, já é difícil a vida de imigrante estando em situação legal, acho que não vale a pena correr o risco para vir ilegal.

  11. Shelly says:

    Olá Pedro,
    sou de Brasília e tb estou pensando em imigrar para o Canadá com meu marido e filha.
    Vai estar por aqui este ano? Adoraria poder conversar com alguém q já passou pelo q pretendemos passar. Seria de grande ajuda!
    Obrigada.

  12. Maiara says:

    Pedro, comentei em outro post, mas agora tenho outra dúvida hahaha
    Meu namorado (futuro esposo) tá fazendo curso de formação em JAVA e vai entrar num curso técnico na área de TI. Sendo apenas técnico, ele consegue alguma coisa? ou você acha que se ele fizer uma graduação será mais fácil?

  13. Fala Pedro, beleza?

    Meus parabéns pelo blog, muito legal ver sua trajetória até o Canadá.

    Cara, eu tenho uma dúvida referente a como você conseguiu o emprego ai. Também sou bacharel em Ciências da Computação e tenho aí meus 3 a 4 anos de experiência em projetos VB.net, SQL Server etc. Também trabalho com meus próprios projetos e pretendo abrir em breve uma startup na área.

    Você precisou ‘meter as caras’ e ir de ‘mãos abanando’, ou você foi com algo certo?

    Há bastante vaga para profissionais de nossa área por ai? Qual o caminho para eu poder enviar currículo e tal…

    Quanto à abertura de empresas, você sabe como funcionam as coisas por ai?

    Me desculpa por tantas perguntas! kkk

    Grande abraço

    • Pedro says:

      Junior, basicamente eu “meti as caras” como você mesmo disse. Claro, eu vim com o visto correto; com dinheiro pra me sustentar durante um tempo; com uma certa proficiência tanto em inglês quanto em francês e, com experiência profissional na área.

      Sim, há bastante vagas para desenvolvedores aqui no Canadá. Para abrir uma empresa eu não sei exatamente o que precisa, mas em menos de uma hora você consegue abrir uma empresa.

      Finalmente, pra mandar currículo você tem que ter um currículo no formato norte americano e encaminhar, junto com uma cover letter, para uma vaga que seja do seu perfil.

      Abraços.

      • E no caso de moradia? Você já tinha algo preparado?

        Existe algum site onde posso alugar daqui do Brasil por um preço acessível?

        • Pedro says:

          Junior, eu não tinha nada preparado. Na verdade, quando eu vim, fiquei numa homestay (casa de família) até conseguir emprego e, em seguida, um lugar para morar. O site que todo mundo usa para encontrar apartamento para alugar é o http://www.kijiji.ca.

  14. Aramis says:

    Ola Pedro,

    Estou me formando em Tecnologia de Redes aqui em Curitiba este semestre, comecei no inicio deste ano a fazer alguns planos com intuito de se aventurar ao Canada especialmente em Quebec, infelizmente não tenho experiencia comprovada em carteira, então pretendo correr 1 a 2 anos enquanto durar o processo de imigração para fazer uma especialização e pegar experiencia em carteira e gostaria de saber o que você acha que vai ser mais lucrativo para mim ai Redes ou Desenvolvimento em Java gosto de ambas as areas e tenho conhecimento e meu intuito de ir até o Canada é para fazer uma grana realmente.

    • Pedro says:

      Mais lucrativo é aquilo que você gosta de fazer. Se você é bom, você vai, uma hora ou outra, ser bem recompensado por isso. Entretanto, para ser bem sincero com você, me parece que salário de programador java é ligeiramente maior do que de network admin.

  15. Oi Pedro, tudo bem cara ?
    Assim como você sou formado em Ciência da Computação, me formei em 2013 pela UFSCar.
    Trabalho com desenvolvimento web, Java, JSF, Banco de Dados, Infraestrutura.
    Trabalhei 1 ano de carteira assinada e então resolvi estudar exclusivamente para concursos, o que estou fazendo desde dezembro do ano passado. Mas sempre tive o pensamento no Canada, pela história, cultura, que sempre me encantaram.
    Então hoje gostaria de te perguntar : acredita que o mercado de TI esta propício aos imigrantes ?
    Tenho o inglês fluente apenas.

    • Pedro says:

      Sim, o mercado de TI é propício aos imigrantes :) Eu e vários amigos que trabalham aqui, que são bem empregados e bem remunerados são a prova viva disso. Se você tem inglês fluente, falta só um pouco mais de experiência na área. Veja se já dá pra fazer o processo federal e comece logo.

Leave a Reply to Silvano Erculano Cancel reply