A moleza está acabando

Eu demorei muito tempo para abordar este assunto aqui no blog, mas o fato é que o processo de imigração está ficando mais “exigente”. Algumas mudanças já tinham sido implantadas no processo Federal, que passou a limitar em 30 mil pedidos de imigração por ano, 1000 por cada profissão em demanda, para as aplicações sem oferta de emprego. Além disso, o governo estava, de certa forma, impondo às províncias – leia-se Québec – para diminuir o número de imigrantes aceitos por ano.

Foi só uma questão de tempo para as coisas mudarem também no processo do Québec. Outras questões como cortes no orçamento também foram decisivas para que estas mudanças acontecessem. Mas o que mudou?

O escritório de imigração do Québec no Brasil não processa mais os pedidos de imigração. Agora, o candidato terá que enviar os documentos para o México, onde serão analisados para só depois serem transferidos para o Brasil, para a entrevista. Ainda com relação ao processo do Québec, agora o candidato terá que comprovar o nível de francês e/ou inglês através de testes oficiais.

No caso da parte federal do processo, que é quando o candidato já selecionado pelo Québec irá solicitar o visto de imigrante junto ao Governo do Canadá, agora os documentos terão que ser traduzidos, o que era facultativo já que as demandas eram processadas pelo Consulado do Canadá em São Paulo, e serem enviados para o Centro de Tratamento de Demandas em Sydney, Nova Scotia, no Canadá.

Todas estas medidas implicam em duas coisas: primeiro: o candidato terá que se preparar melhor, por conseqüência irá gastar mais tempo até começar o processo; segundo: o custo total irá aumentar, tendo em vista todas as novas despesas de tradução, testes e de envio de documentos.

O que eu acho disso tudo? Bom, é claro que o processo ficou mais difícil. Por outro lado, o bom disso é que os indecisos e os que não levam imigração a sério ficarão mais estimulados a não prosseguir com o processo. Isso ajudará a filtrar ainda mais as pessoas que estão vindo pra cá. Quem está determinado, assim como eu fui um dia, não vai se desencorajar e vai passar por todas as barreiras até chegar aqui.

Agora, com todas estas “novas dificuldades” o Canadá ainda é um país relativamente fácil para imigração; nada mudou com relação à cidadania, que ainda é “concedida” após 3 anos morando aqui e, isto, não se vê em lugar nenhum no mundo.

Aos futuros imigrantes: coragem e determinação. Perseverança sempre, desistir jamais!

26 responses to “A moleza está acabando”

  1. Lois e Brian says:

    Olá, Pedro! Acompanhamos seu blog, e vamos dar entrada no processo em abril (estamos só esperando fazer o TCF e o IELTS). Fato que o processo está muito mais difícil e caro (só de prova já gastamos uns 1.000 reais)…
    Mas se por um lado está mais difícil, por outro é exatamente como você falou… só as pessoas realmente interessadas e qualificadas aplicarão.

    Abraços!

  2. Sem falar que quanto mais preparacao…mais filtros pra chegar ai….mais tranquila serah a adaptacao….Acho que todas as medidas/mudancas foram tomadas para reduzir o custo com as ajudas nos primeiros passos dos recem chegados e a manutencao dos postos de servicos (escritorio-consulado em sp e talz). O que pra nos, futuros imigrantes no canadah vai ser muito mais gratificante….Andarmos com as nossas pernas. Ainda quanto a desencorajar os nao decididos, acho que isso serah uma otima forma de evitar futuras desilusoes e talz…
    Estamos ainda aguardando os pedidos de exames medicos aqui em Salvador (mais de um ano agora)… e nao vemos a hora de viajarmos… Tudo de bom por ai….e nao para de postar dessa maneira leve e clara que vc sempre escreve…
    Grande abraco!

    • Pedro says:

      André meu querido, comecei a te responder mas a resposta começou a ficar grande, então resolvi criar um post novo só pra isso :)

  3. […] está acabandoPedro on Conheça os valores do Mercado de Trabalho CanadenseAndre Scheffler on A moleza está acabandoLuciano Lucena on Conheça os valores do Mercado de Trabalho CanadensePedro on Salário de […]

  4. Rodrigo Domingues says:

    Boa tarde.
    Em algumas fontes, incluindo a palestra oficial e videos-depoimentos, fala-se muito dos pontos, ou melhor, do grande número de pontos que conseguimos quando temos filhos pequenos. O depoimento de um casal no youtube é enfático ao dizer que chega-se a pontuar tanto quanto uma formação universitária. No nosso caso, temos dois filhos, sendo uma menina de 4 anos e um garoto de 2 meses. Como não li nada a respeito neste blog, peço a gentileza de mais informações, se possível. Grato, Rodrigo.

  5. […] Olá pessoal, o post de hoje, é também em resposta ao comentário de um visitante aqui do Blog. O Rodrigo Domingues perguntou qual seria o número de pontos que seria atribuído por cada filho pequeno, como vocês podem ver aqui: http://www.pedrosilva.com.br/blog/a-moleza-esta-acabando/#comment-2240 […]

  6. Keila says:

    Ola Pedro! Sou tecnica de enfermagem e agente comunitaria de saude a 6 anos minha função é totalmente pratica, não entendo nada de papeis, e agora com a tradução ficou mais embaraçado pra mim. Eu devo traduzir ou mando a alguem para traduzir? No caso dos custos, é aceito cartão d credito? É facilitado o pagamento ou é tudo avista? Burocraticamente, você ja ajudou alguem a imigrar? Aguardo anciosa. Obrigado

    • Pedro says:

      Keila, a tradução dos documentos deve ser feita por tradutores juramentados. Esta tradução deve ser “oficial”, por isso mesmo que você soubesse traduzir você não poderia fazê-la pois o governo canadense não a reconheceria como sendo oficial. No caso dos custos, o pagamento para a obtenção do CSQ (seleção do Québec) é feito normalmente por cartão de crédito (à vista) e no caso dos pagamentos para o Consulado, para a obtenção do visto e direito de moradia no Canadá, o pagamento é feito via déposito na conta-corrente do consulado, no banco HSBC. Todo pagamento é à vista, não existe parcelamento de nada. Burocraticamente já ajudei, mas só dando dicas ou tirando dúvidas pontuais sobre o preenchimento dos formulários, mas hoje em dia tenho feito isso menos e menos, pela falta de tempo para poder ler e reler os guias de preenchimento.

      Abraços.

  7. Cristiane Ferreira says:

    Olá Pedro,gostaria de agradecer pelo blog, pois saiba que de uma certa forma você está ajudando a muitas pessoas com suas informações. Vamos lá tenho algumas dúvidas tenho 29 anos sou formada em Turismo estou no nível Intermediário 2 de francês no Senac e fazendo um preparatório particular para TCFQ,meu namorado tem 25 anos e possui diploma tecnologo em Engenharia de Automaçao com mais de 2000 horas de duraçao o que compreende o tecnologo do Canada…os dois trabalham a muito mais de 5 anos em suas respetivas aéreas, em 2010 ficamos um mês em Montreal fazendo curso de francês pois queríamos conhecer o lugar e saber se aguentaríamos o frio…rs Amamos e tivemos a certeza do que queríamos..bem nossas inseguranças não moramos juntos ainda ,pois queríamos deixar para morramos juntos aí…porém temos como comprovar que estamos juntos a mais de 5 anos,o que vc recomendaria..ah ele seria o requerente principal pela demanda da profissão dele ser maior,em relaçao ao ingles eu já fiz intercâmbio de trabalho (Legalmente)nos E.U.A e ele trabalha aqui no Brasil em uma empresa Americana e já fez treinamentos fora do país,porém não temos certificados como Ielts,Toelf..Toeic, ainda assim com os comprovantes de trabalho e cursos no exterior poderíamos comprovar conhecimento e ganhar mais alguns pontinhos…?? ufa acho que é isso

    • Pedro says:

      Cristiane, sobre o reconhecimento da união de vocês eu recomendaria ir a um cartório solicitar uma declaração de união estável onde seria declarado para efeitos legais que vocês vivem juntos (não precisa mencionar que moram separado) há 5 anos. Sobre o inglês, pelas novas regras, se vocês indicarem que falam inglês terão que comprovar os certificados que eles exigem. O que muita gente tem feito é não mencionar que sabem inglês e aí se livram deste “problema”. Conhecimentos em inglês não vai dar muitos pontos no processo, então não é tão “big deal” assim. Boa sorte! Se tiver mais dúvidas, entre em contato.

  8. Armando Almeida says:

    Oi, Pedro. Nice to meet you! rsrs Pedro, primeiramente seu blog é muito legal, valeu por ele.

    Bom, minha esposa e Eu somos casados há 8 anos sem filhos e somos professor de Inglês em empresas. Eu tenho 37 e ela 35, vc acha que se realmente quisermos ainda dá tempo de imigrar? Sou formado em ADM e ela como tradutora. Ambos somente temos experiencia vasta como professores de Inglês particular.

    • Pedro says:

      Armando, você pode encontrar a resposta para sua pergunta fazendo os testes online no site dos ministérios de imigração do Canadá e do Québec. Só eles para dizerem se você tem ou não o perfil que eles procuram. Abraços.

  9. luciane says:

    Oi Pedro, sou de Porto Alegre, técnica de enfermagem e estou estudando francês com um professor particular para fazer o tcf, só que agora foram suspensas as aplicações de imigração por tempo indeterminado, tenho dois filhos e não sou casada , 36 anos uma filha de 19 e um filho de 3 anos, estou pensando em ir como estudante de francês( eu estudo por um turno e minha filha em outro para nos revesarmos com o nene) você sabe se posso pedir legalização daí? t e nho como me manter sem trabalhar , posso levar toda documentação que vou precisar para a legalização e o que faltar minha família me mandar. se vc puder me ajudar.
    obrigada

    • Pedro says:

      Olá Luciane, infelizmente não dá pra fazer o processo daqui. Para isso, você teria que: ou ter trabalhado aqui (ter vindo com work permit) ou ter feito faculdade aqui. No seu caso, você não se enquadraria em nenhum destes critérios. Agora, se você quiser vir aqui para estudar francês, isso conta muitos pontos para o processo. Abraços!

  10. Rodrigo says:

    A moleza esta acabando para PAISES EMERGENTES;Pois o criterio para certos paises europeus, exigem apenas o segundo grau da pessoa e uma profissao;E a pessoa até os 35 anos pode ir procurar emprego no Canada sem alguma burocracia.

  11. Everton says:

    Olá Pedro…alguma novidade sobre essas dificuldades no processo de imigração?

    Vi no site do governo Canadense, que se você não tiver oferta de emprego ou algum diploma de estudos no Canada, eles avisam para nem enviar a solicitação de imigração que será imediatamente devolvida….somente a partir de março de 2013 que eles aceitarão novos pedidos….

    • Pedro says:

      Everton, o que aconteceu é que o processo federal está parado este ano (só está aberto para quem tem ofertas de emprego). Pelo Québec a coisa não tá muito diferente não. Tudo indica que ano que vem o processo vai reabrir, tem que esperar pra ver o que vai acontecer. Abraços.

  12. Kelen says:

    Olá Pedro, meu nome é Kelen tenho 34 anos, sou gaúcha de Porto Alegre, casada com o Marcio – 31 e mãe de uma menina de 2 anos. Sou técnica de enfermagem, meu marido técnico de informática e pedagogo, recém formado. Já há algum tempo eu e meu marido estudamos a possibilidade de imigrar para o Canadá, e acreditamos que agora chegou a nossa hora. Estamos super animados e ansiosos, mas confesso que um pouco perdidos. Já fomos a palestras, trocamos alguns e-mails com pessoas que já imigraram, lemos o máximo possível de informação na internet, em revistas, mas ainda temos muitas dúvidas.
    Decidimos iniciar em janeiro um curso intensivo de francês e encaminhar os passaportes. Após, dar entrada com a papelada do pedido de imigração. Estamos fazendo da forma certa ou você nos sugeri algo diferente? Até o momento o nosso maior empecilho é a falta de dinheiro pra bancar tudo isso, temos pressa, mas o dinheiro (ou a falta dele… rsrsrs) tem atrasado um pouco os nossos planos…

    Abraços.

    • Pedro says:

      Kelen, eu fiz exatamente isso: comecei primeiro estudando Francês, então quando estava perto de começar o processo eu tirei o passaporte e fui fazendo uma etapa de cada vez. O segredo é: ir juntando dinheiro porque realmente gasta-se muito dinheiro com a burocracia, mas não só para o processo mas também para se manter aqui nos primeiros meses e, paralelo a isso, ir sempre aprimorando o Francês. Como você é técnica em enfermagem, você deve ser a requerente principal e seu processo deve andar um pouco mais rápido. Seu marido, como é da área de TI deve também investir em Inglês.

      A propósito, Porto Alegre é uma das minha cidades preferidas aí no Brasil. Estive aí em 2009 um mês antes de vir pra cá e simplesmente adorei! Boas lembranças!! Abraços e boa sorte!

  13. samu says:

    OLá Pedro, tenho algumas duvidas concluir o ensino médio, tenho inglês avançado também morei fora,
    gostaria de imigrar para o canadá, o caminho mais curto seria fazer um curso profissionalizante?vc sabe me dizer quanto custa?

    • Pedro says:

      Quanto custa o que? O processo de imigração? O curso profissionalizante? O curso a que você se refere seria feito no Brasil ou no Canadá?

  14. Matheus Warmeling Matias says:

    Olá,

    Ótimo, você esteja ajudando muito, obrigado!

    Tenho 19 anos, com 2 anos e meio de experiencia em desenvolvimento.
    1-Gostaria de saber se você conhece alguma empresa que trabalha diretamente com Form Builder(Oracle)?

    2-A idade tem importância?

    Não tenho problemas quanto a programação java, porém como podes notar, trabalho com Form builder(ORACLE).

    • Pedro says:

      Matheus, infelizmente não conheço de empresas que trabalhem com Form Builder. Sobre idade, não importa :)

Leave a Reply to Desmistificando o sistema de pontos do processo de imigração | Blog do Pedro Silva Cancel reply